Economia

Perfil socioeconômico do município de Irecê

 

Localizado no Território de Identidade Irecê, o município de Irecê foi criado pelo Decreto Estadual nº 1.896 de 02/08/1926. Além de Irecê, América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Ipupiara, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Uibaí e Xique-Xique são os municípios que compõem o Território de Identidade Irecê.

 

Irecê está localizado entre as coordenadas aproximadas de latitude - 11º18´15´´ e longitude 41º51´21´´, a uma altitude média de 721 m acima do nível do mar e caracteriza-se pelo clima subúmido a seco e úmido. Faz divisa com os municípios de São Gabriel, João Dourado, Lapão e Presidente Dutra. Com uma área total de 319,0 km2, Irecê fica distante 461 Km de Salvador, capital do Estado da Bahia. As rodovias BA-052, BA-148 e BA-432 são as principais vias de acesso ao município que também é atendido pelo Aeroporto de Irecê.

 

De acordo com Censo Demográfico 2010, Irecê possuía 66.181 habitantes. Sua densidade demográfica era de 207,45 hab/km2. Em relação à situação do domicílio, 61.019 habitantes residiam em áreas urbanas e 5.162 habitantes residiam em domicílios rurais, perfazendo um grau de urbanização de 92,2%. Na decomposição por gênero, a população era majoritariamente do sexo feminino, ou seja, em números absolutos eram 34.163 habitantes do gênero feminino e 32.018 do sexo masculino.

 

Para o ano de 2017, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município de Irecê conta com uma população de 73.915 habitantes, apresentando um acréscimo de 11,7% em comparação ao ano de 2010.

 

Em relação ao crescimento, entre 1991 e 2000 a população do município apresentou uma taxa média positiva de 1,4% ao ano, e no período 2000 a 2010 cresceu a uma taxa  de 1,4% a.a. A população residente na área urbana cresceu a uma taxa  de 3,2% a.a. no período de 1991 a 2000 e cresceu a  uma taxa de 1,4% a.a. entre os anos de 2000 a 2010. Em relação à população residente na área rural registrou-se um decréscimo de 3,2% a.a. entre os anos de 1991 a 2000, e na década seguinte, de 2000 a 2010, houve um aumento de 1,9% a.a.

 

Figura 1 – Proporção dos grandes grupos etários na população – Irecê – 1991/2010

Fonte: Censo Demográfico (1991, 2000, 2010). Cálculos da SEI.

 

Observa-se que entre 1991 e 2010 a população de Irecê vem passando por um processo de envelhecimento caracterizado pela redução de 33,2% da proporção de pessoas de 0 a 14 anos na população total. Em contrapartida, tem apresentado crescimento em todos os demais estratos.

 

Em 2014 o Produto Interno Bruto (PIB) municipal foi estimado em R$ 900,1 milhões e o PIB per capita em R$ 12.387,59. De toda riqueza produzida no município, no ano de 2014, 85,8% era proveniente do setor de comércio e serviços. O setor industrial respondia por 10,8% do Valor Agregado Bruto (VAB), e o setor primário (agropecuária), foi responsável por 3,4% do VAB do município de Irecê.

 

Figura 2 – Composição do Valor Agregado Bruto (VAB) – Irecê – 2014

Fonte: IBGE (2016). Cálculos da SEI.

 

As empresas registradas que funcionam no município, tem a seguinte distribuição por setores: 799 registros no setor de comércio, 350 registros no setor de serviços e 94 empresas no setor industrial. Em 2014, o rendimento médio do emprego formal (exclusos os valores relacionados às atividades informais) no município de Irecê, foi de R$ 1.393,24.

 

Em relação ao estoque de emprego formal, entre 2004 e 2014, Irecê teve um ganho de 147,3%. Enquanto que em 2004, o município contava com 4.256 postos de trabalho em estoque, no ano de 2014 havia um estoque de 10.523 postos, sendo que, os maiores estoques de emprego formal pertenciam aos seguintes setores de atividade econômica: serviços (3.666), comércio (4.201), indústria de tranformação (382) e administração pública (1.966).

 

Referente à produção agrícola de lavouras permanentes, no ano de 2015, Irecê não apresentou destaques em relação ao que foi produzido pelo território de identidade. De igual forma, nas lavouras temporárias o município não destacou-se frente ao que foi cultivado no TI.

 

Em relação ao nível educacional, Irecê tinha 39 estabelecimentos de ensino pré-escolar, 46 estabelecimentos de ensino fundamental e 13 estabelecimentos de ensino médio. E as matrículas efetuadas no ano de 2014 para estes níveis escolares foram, respectivamente: 3.025, 10.906 e 5.319 alunos no ensino médio.

 

Como resultado da educação básica ofertada pelo município, à nota do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – anos iniciais), em 2015, foi 5,1, onde a meta estabelecida era de 4,5 para este nível educacional. Já para as séries finais (IDEB – Séries Finais) deste mesmo ano, a nota alcançada por Irecê foi 3,8, onde a meta estabelecida era de 4,3. Com relação a instituições de ensino superior, em 2014, o município de Irecê contava com a UNEB do setor público.

 

Na dimensão da saúde municipal, no ano de 2015, Irecê disponibilizava 131 médicos e 94 enfermeiros no Sistema Único de Saúde (SUS). E em relação ao contingente de equipes de saúde para a atenção básica do município, Irecê tinha 18 equipes do Programa de Saúde da Família (PSF). O município ainda disponibilizava 166 leitos para internação em hospitais públicos.

 

Para dados de mortalidade infantil, segundo o DATASUS, houve redução no número de casos, visto que em 2000, Irecê possuía um nível de mortalidade infantil de 19,5 mortos por mil nascidos vivos e em 2013 esse número caiu para 17,1 mortos a cada mil nascimentos.

 

Em termos das condições de habitação o município de Irecê, no ano de 2010, apresentou 30,2% dos domicílios com serviço de saneamento adequado (rede geral de esgoto e fossa séptica). Em relação à oferta de água por rede geral de distribuição, havia 98,2% dos domicílios atendidos por esse tipo de serviço público.

 

Na análise das vulnerabilidades municipais, entre os anos de 2000 e 2010, a proporção de pessoas abaixo da linha de extrema pobreza em Irecê, diminuiu de 19,4% para 10,0% da população total. São consideradas extremamente pobres as pessoas que obtiveram rendimento domiciliar per capita mensal inferior R$ 70,00 em 2010 e obedeciam aos critérios do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que definem a extrema pobreza.

 

O índice de Gini mede desigualdade na distribuição de renda, em que o valor 0 (zero) indica total igualdade de renda e o valor 1 (um) total desigualdade de renda (uma pessoa detém toda renda e as demais pessoas do município não possui renda alguma). Houve, também, aumento da desigualdade social em termos de rendimento de 2000 a 2010, visto que o índice de Gini aumentou de 0,650 para 0,602.

 

Informações do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) indicam que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) para o município de Irecê aumentou de 0,542 em 2000 para 0,691 em 2010. Vale ressaltar que o IDH é sintetizado por três dimensões do desenvolvimento humano: longevidade, educação e renda, sendo que quanto mais próximo de 1 (um) for o valor do IDH, maior será o nível de desenvolvimento da cidade.


Fonte: SEI/BAHIA